Curiosidades

Esta página informa outras funcionalidades do implante dérmico tem para além do seu uso em Dermopigmentação.

O implante dérmico tem várias capacidades na área medicinal, mais propriamente na área oftalmológica e da radioterapia.

.

NA ÁREA OFTALMOLÓGICA

Os defeitos da íris, congénitas ou traumáticas (espontâneas ou iatrogênicas) têm consequências estéticas e funcionais (desconforto visual). A íris é uma barreira opaca à luz: a sua alteração provoca fotofobia e visão destorcida.

A técnica de pigmentação da íris representa tanto uma correção estética (cor da íris) como funcional da opacidade da cor à luz. Esta técnica foi utilizada há muito tempo, encontraram publicações desde 1950 na Índia.

A pigmentação segunda as técnicas da Dermopigmentação foi dada por Van der Velden e em particular na córnea. Se os primeiros indícios foram o tratamento estético da opacidade da córnea, hoje o tratamento é para a íris, sobre o olho.

Outra área da medicina onde se utiliza os implantes dérmicos é na RADIOTERAPIA.

Os implantes dérmico são específicos para dispositivos médicos e pontos de reparação em radioterapia.

Afim de enquadrar a janela correspondente aos campos de irradiação, os pontos de reparação são efectuados na pele, para uma reprodução da irradiação de tumor.

Esses pontos eram outrora feitos com tinta-da-china, mas :

  • A tinta-da-china contem impurezas;
  • A sua composição é desconhecida (os ingredientes devem ser conhecidos, mesmo para fazer uma tatuagem artística);
  • O produto não é biocompatível;
  • Não se trata de um produto aprovado pela medicina;
  • O produto não é esterilizado, nem de uso único, como requer a legislação;
  • Os pontos são permanentes e ficam com um tom azulado .

Essa tinta é atualmente substituída por um pigmento esterilizado, de uso único e aprovado de classe IIb (implante colocado por via invasiva), segundo as normas 93/42 dos dispositivos medicinais.

Para além da segurança e obrigatoriedade legal, estes pigmentos não mudam para azul e são absorvidos, o que faz com que o estigma da doença desapareça.


Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Red-Pixel